Publicada em: 01/07/2020

Dra. Mariana representa Prefeitura de Salto de Pirapora em Sustentação Oral no TCE/SP !

Na tarde de hoje, 1º de julho, o Grupo Confiatta, por meio da advogada, Dra. Mariana Bim Sanches Varanda, representou a Prefeitura Municipal de Salto de Pirapora, na 16ª Sessão da Primeira Câmara do E. Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, mediante sustentação oral.

 

Tratou-se da análise das Contas Anuais, referentes ao exercício financeiro de 2018, do citado Executivo Municipal, no âmbito das quais, apesar do contexto extremamente positivo em relação a todos os demais aspectos da gestão, tiveram como único entrave à sua aprovação o advento de uma glosa de exclusão na aplicação dos recursos do ensino, redundando a diminuição de seu percentual a ponto de não atingir o mínimo previsto pelo art. 212, da Constituição Federal, por entender a Fiscalização, e compactuarem os órgãos técnicos e opinativos daquela E. Corte, ter se tratado de valores repassados ao Instituto Próprio de Previdência do Município para cobertura de déficit atuarial.

 

A sustentação oral teve como principal finalidade repisar importantes pontos aventados em manifestação complementar apresentada, e documentos os conjuntamente.

 

Foram articulados, assim, argumentos a respeito da origem e efetiva finalidade de referidos repasses que originaram a glosa, demonstrando-se, acima de tudo, que jamais se configuraram de repasses para cobertura de déficit atuarial, mas sim de alterações na forma de recolhimento da contribuição patronal, necessárias a fim de adaptar-se o Município às mais recentes alterações de entendimento no que tange à composição da Receita Corrente Líquida Municipal, procedida pelo próprio Tribunal de Contas.

 

Por fim, fora trazido à baila decisão no mesmo sentido do pleito de reversão da glosa, tida no âmbito do julgamento das Contas do Governador referentes ao próprio ano de 2018, sopesado que o Comunicado SDG, por meio do qual fora levada ao conhecimento dos jurisdicionados os efeitos dessa nova interpretação, somente foi editado em meados de 2019, após o encerramento do exercício, bem como ao final invocado, tendo em vista a absoluta boa-fé e todo o contexto de extrema regularidade dos demais aspectos de análise das Contas, a aplicação do princípio do primado da realidade, pugnando-se ao final pela emissão de parecer favorável.

 

Como resultado, ato contínuo à articulação da sustentação oral, o expediente TC 4475/989/18 foi retirado de pauta para uma análise mais aprofundada, pela Relatora, Dr. Cristina de Castro Moraes.

 

Assista abaixo, na íntegra, a sustentação oral:

 

ÚLTIMAS DO BLOG

Leis estaduais não podem alterar termos dos contratos de concessões federais e municipais
O Supremo Tribunal Federal (STF) reafirmou, no julgamento de duas Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs), sua jurisprudência dominante sobre a impossibil...
Publicada em: 01/07/2020
VER MAIS
Licitação não pode fixar percentual mínimo para taxa de administração, decide Primeira Seção
Em julgamento sob o rito dos recursos especiais repetitivos (Tema 1.038), a Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) fixou a tese de que os editais...
Publicada em: 01/07/2020
VER MAIS
Dra. Mariana Bim representa a Prefeitura de Igarapava, junto ao Prefeito José Ricardo em sustentação Oral no TCE/SP!
Na manhã de hoje, 30 de setembro, o Grupo Confiatta, por meio da advogada, Dra. Mariana Bim Sanches Varanda, representou a Prefeitura Municipal de Igarapava, na 27ª Ses...
Publicada em: 01/07/2020
VER MAIS

EM QUE
PODEMOS
AJUDAR?

Escritório

Rua Caracas, 886
Jardim América - Sorocaba/SP
CEP: 18046-718


Telefone:

+55 (15) 3233-8395


E-mail:

contato@confiatta.com.br

Entre em contato conosco, preencha nosso formulário de contato.

Grupo Confiatta® 2020. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: